quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Rezando...



Momento de Fé com a Vovó Odete e o Pe. Marcelo Rossi.

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Galo???? Será???




Aos 3 meses de idade já estão querendo que eu seja um sofredor!

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

A mãe de sagitário

Pegando o gancho do post anterior...achei isto em algum lugar da web:

'A mãe de sagitário é alegre e otimista.

O sagitariano alegra a vida dos filhos com otimismo e bom humor. Você mostra a eles como explorar o mundo pode ser interessante. Aventureiro por natureza, ensina as crianças a encarar todas as oportunidades que a vida oferece, sempre com a mente aberta e olhos curiosos.

Como a liberdade é uma das suas prioridades, você consegue ser uma mãe ou um pai mais descontraído, que não impõe limitações desnecessárias aos filhos. Sabe a importância de um pouco de limite e de rotina, mas, na maior parte do tempo, sua filosofia é "aprender com a vida".

Você quer que seus filhotes descubram o mundo e tirem suas próprias conclusões a partir do que virem. Viajar é uma excelente maneira de expor seus filhos a costumes e hábitos diferentes. Com seu ponto de vista abrangente, você pode ajudá-los a tirar conclusões que, à primeira vista, podem não parecer óbvias.

Você convidará seus vários amigos para interagir com seus filhos e incentivará as crianças a fazer perguntas e a conversar com os adultos. Para você, experiência e conhecimento podem ser adquiridos de muitas maneiras, além da educação formal.

Tente, porém, certificar-se de que sua busca pela verdade não leve à arrogância. Seus filhos se inspirarão muito mais por uma mente aberta do que por um "gênio" que acha que sabe tudo.'

Ainda não deu para saber que tipo de mãe eu serei. Só espero ser a melhor que eu puder.

domingo, 15 de agosto de 2010

De doido e de louco...

A maioria dos casamentos , depois de certo tempo, entram numa rotina, que todo mundo sabe ser sinônimo de tédio.

Acho que este risco eu não corro não.

Ser casada com o Paulo é uma aventura só. Não existe um dia igual ao outro e tudo pode acontecer. Minha alma sagitariana agradece!

No dia seguinte da mudança, caixas espalhadas por todos os cômodos da casa, exatamente tudo por fazer, o Paulo resolve visitar a sua irmã e o cunhado lá no Rio.

A doidinha aqui juntou 2 bebês, a babá, todas as tralhas necessárias para a sobrevivência de 2 bebês por 2 dias ( que não é muito diferente da bagagem se o tempo de permanência fosse de 1 mês), as malas minha e do Paulo. Ufa!!!! E fechei as portas do meu novo lar bagunçado lar rumo à Cidade Maravilhosa.

Os motivos para eu não ter pensado 2 vezes para pegar a estrada foram simples:

1. Mineiro não perde a oportunidade de ir para o mar. Nem que seja só para ver.
2. Conferir se o Rio de Janeiro continua lindo.
3. Apresentar o mar para os mais novos mineirinhos do pedaço: Paulinha e Otávio.
4. Saudades da facção carioca da família.
5. De doido e de louco todo mundo tem um pouco.Ou seria de médico?

Mamãe, papai, Paulinha e Otávio no calçadão de Copacabana:


Fazendo cena nos braços de Carlos Drummond de Andrade:


Eêêê marzão, caba não!!!!



Herói da mamãe:
Princesinha do papai:



E depois de tudo isto, Alice teve que acordar do País da Maravilhas e cair no Mundo da Bagunça Encaixotada.


sábado, 14 de agosto de 2010

No Shopping

Hoje Paulinha e Otávio, depois de visitar o Zé Gotinha, foram dar sua primeira voltinha no shopping. É que o Henrique, o irmão número 4 de 14 anos, estava necessitado de uma calça jeans e uma camisa polo ( pra sair bonitinho por aí). Como não era um passeio, mas sim um 'aproveitamento de frete', foi tudo muito rápido e rasteiro e nem levamos carrinho. Os bebês foram no colo mesmo.

O Henrique insistiu muito em levar um deles . Eu até achei bom! :) Por todos os motivos imagináveis, né?

Assim que entramos na loja, uma das moças veio nos atender .Peguei o Otávio, que até então estava no colo do Henrique, para que ele pudesse provar as roupas. Enquanto eu esperava do lado de fora do provador (para palpitar, lógico!), várias outras moças lindas e amáveis e com sorrisos de comercial de pasta de dente, vieram tietar o Otávio e a Paulinha que estava no colo do Paulo.

Quando percebi haviam três ao mesmo tempo.

Aí deu pra entender porque o Henrique insistiu tanto para segurar um deles...hehehe...
Ah, os hormônios da adolescência usam cada tática...

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Mãe sem noção

Mãe sem noção é isto:





Faz estas coisas para guardar de lembrança um pedacinho deste bebê lindo de agora.

Será que a Paulinha, quando crescer, vai me perdoar?

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Mudamos

As pessoas normais quando planejam ter filhos, planejam antes um apartamento legal para acomodar estes filhos.

Repito: as pessoas normais!

Mas aqui não tem ninguém normal: planejamos ter filhos, mas não 2 ao mesmo tempo. E o apartamento se já era a conta para nós + Henrique + Nino Shitzu M. B. Silva + a empregada, ficou barulhento e sem privacidade com + Paulinha + Otávio + babá. O único que deu para subtrair foi o cão, com muito pesar, diga-se de passagem. O Henrique não mora, mas é frequentador assíduo e estava dormindo o meio da sala de visitas.

O fato é que todo mundo muda antes de ter bebê e eu fiz isto na semana passada. Pode parecer loucura, mas quando a mudança é para melhor os meios justificam os fins, não é mesmo?

Foi uma operação de guerra. Acordei ainda no escuro da madrugada para arrumar as tralhas dos pequenos, para que ele fossem despachados juntamente com a babá para passar o dia (e um pedaço da noite) na casa do meu irmão. Enquanto eles ficaram lá eu acompanhava o pessoal da mudança encaixotar 5 anos da minha vida e transportar para outro endereço a 600m dali.

Imagem de um pedacinho do caos:






Pode parecer engraçado, mas sou conservadora: mudei de endereço, mas nem tanto! Vou continuar frequentando o mesmo sacolão, o mesmo supermercado, a mesma farmácia, a mesma manicure. É que realmente gosto do bairro. Acho tudo fácil por aqui.

Bem, voltando ao dia da mudança,depois de um dia inteiro prá lá e prá cá, consegui colocar mais ou menos em ordem apenas 3 coisas: o básico da cozinha, o básico do quarto dos bebês e a minha cama com um lençol limpinho para cair em paz nos braços de Morfeu.

Busquei os bebês às 10 horas da noite.

E assim, acordamos num lugar e dormimos no outro.


domingo, 8 de agosto de 2010

Feliz Dia dos Pais



O Paulo já era pai de 4. Este é o primeiro dia dos pais como pai de 6.

Na foto faltam o Felipe, que é apressadinho e foi embora assim que comeu a sobremesa, e o Paulo Alexandre que mora beeeeeemmmmm longe, lá no coração do Brasil!

Feliz Dia dos Pais, para o melhor pai que meus filhos poderiam ter!