terça-feira, 30 de agosto de 2011

Filhotinho de Orangotango

Olhinho empapuçado, cabelinho ralo todo pra cima.

 É assim que o Otávio acorda... ...igualzinho um filhotinho de orangotango!!!







Coisa linda, nénão?!? 

Amomuito tudoisto!!!!


domingo, 28 de agosto de 2011

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Humberto

Quem cresceu lendo a Turma da Mônica conhece o Humberto.


Segundo consta no site oficial da Turma da Mônica,
Humberto, amiguinho da criançada da Turma , não fala. Só murmura "hum-hum"... uns acham que ele é mudinho.

Outros, que economiza a voz.

Mas enquanto isso, vai aprontando alguma confusão.

Jamais conseguiu ganhar duas coisas quando perguntado. Só fica com uma.


Acho que tenho um "Humberto" em casa pois a resposta padrão para tudo que se conversa com o Otávio é:

"Hum, hum..."

Às vezes tem entonação de pergunta também:

"Hum, hum???"



terça-feira, 23 de agosto de 2011

Paulinha "Marrentinha"

A Paulinha é, definitivamente,  uma garota "marrentinha" e desde bem bebezinha  já demonstrava personalidade. Analisando bem de perto concluo que esta parte "marrenta" com certeza vem do DNA do papai e herdado, com certeza, não é roubado, né?

Quando começamos a passear de carrinho pelas ruas do bairro ela ia observando tudo, principalmente as folhagens balançando ao vento. Mas quando alguém chegava para fazer uma graça ( #todahora!) ela amarrava a cara e quase nunca deixava escapar nem que fosse  só um sorrisinho amarelo. Este comportamento padrão também se repetia até com as pessoas que ela tinha mais costume. Papai não cansava de repetir que menina tinha que ser séria mesmo. Ao contrário do irmão, que sempre foi uma "mala véia".

 Ela até gosta de um chamego, mas quando ELA quer. Não adianta muito vc chegar abraçando e fazendo carinho...vc tem que esperar o momento DELA, entende? Comparo este comportamento da Paulinha com os gatos, que diferentemente dos cães, estão sempre por ali, não gostam de te perder de vista mas só vem encostando em vc quando ELES querem um calorzinho. A Paulinha é a nossa gatinha!!!

Bem comportada e obediente, se for comparada com o Otávio. Mas quando ela cisma de te desafiar, sai de baixo. Na maioria das vezes a bagunça que apronta é no vácuo do irmão que, curioso, se enfia em todos os cantinhos da casa.

Determinada e perseverante, quando ela percebeu que o irmãozinho já dava os primeiros passos sozinho não sossegou enquanto não conseguiu também. O interessante é que ela levava cada tombo que a gente achava que ia abrir o berreiro. Que nada! Ela morria de rir e se levantava outra vez. Mesmo assim, até hoje ela cai e se machuca muito mais que o Otávio.

Bagunça que o Otávio ensinou:


Observando as belezas da praça da Liberdade:


No meio da bagunça nossa de todos os dias:


Concentrada no brinquedo:


Brava, querendo sair do berço:



Sonequinha na cama da vovó ( e usando a chupeta do Atlético, galo forte sofredor!):


Treinando para o Cirque du Soleil:


Explorando o pátio do clube:


Fazendo pose. Mas pose e sorriso ao mesmo tempo, é demais, né?



Pode até ser coincidência, mas depois que Paulinha começou a caminhar sozinha, ela tem se soltado. Está mais moleca, mais brincalhona e muito mias risonha. Parece que ela ficou muito mias feliz por ter conquistado o primeiríssimo grau de independência neste mundo.

Enfim, um sorrisão!!!!


:))

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

E-mail do Papai

Recebi este "Guia Completo" por e-mail mandado por marido:


Com a recomendação:

"para você aprender para fazer para Paulinha e Otávio"

:))

terça-feira, 16 de agosto de 2011

Dia dos pais

O final de semana do Dia dos Pais foi ótimo
!
Domingo tivemos um almoço em casa onde reunimos a nossa grande família. Faltou só o Paulo Alexandre que não pôde vir de Palmas...

E ontem, como era feriado por aqui, passamos o dia no clube, já que o calorzinho começou a dar as caras.

Papai brincando com os pequenos:

Paulinha e Otávio não sabiam para que lado corriam e tudo foi uma grande novidade. Deu uma canseira na gente - só para variar! - mas o sorrisinho deles  de satisfação  compensa tudo.

No escorregador:

No balanço:

Brincando com a bola emprestada de um amiguinho:

Matando as saudades de engatinhar...

Molhando o pezinho:
 Otávio brincando com o Felipe:

 Paulinha com o Henrique:


Isto é o mais perto que o Papai chega da piscina...hehehe


E depois de tanta farra, soninho gostoso no colinho do Papai, embrulhado no quentinho da toalha.



O resultado deste dia gostoso, cheio de novidades  foi uma noite inteira de sono tranquilo, para o deleite da mamãe, claro!

sábado, 13 de agosto de 2011

Banho coletivo




Aproveitando que é por pouco tempo que cabem os dois ao mesmo tempo na banheira.

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Onde o nariz aponta!

DEUS MEU!!!!

Tentaram me avisar , mas é na prática que estou sentindo que crianças quando aprendem a andar ficam impossíveis!!!! Afff...

Otávio começou primeiro. Um belo dia ele se levantou do chão e foi. E continua indo aonde o nariz aponta!!!

E Paulinha vendo o irmão criar independência, deu um jeito de se aprumar e ir atrás. E foi comédia porque  no início ela levantava os bracinhos para tentar se equilibrar. Papai dizia que ela parecia ter copiado a coreografia de Triller do Michael Jackson, hehehe. Bem no início dos "treinos" a cambaleante Paulinha tropeçou em seus próprios passos e antes que eu, do lado dela pudesse ampará-la aconteceu o segundo acidente com a pequena ( o primeiro foi o dedinho espremido debaixo da porta, lembram?) : havia uma porta de correr de vidro com esquadrias de alumínio no meio do caminho e a testa da Paulinha acertou bem na quina da tal porta. O resultado foi um super "galo" instantâneo na testa, berros de dor e susto, uma mãe  emudecida de pesar e uma enorme interrogação nos olhos do Otávio! Coloquei gelo na mesma hora, não deixei a Paulinha dormir  e dentro de umas horas estava ela toda alegrinha novamente. Respirei aliviada pois não precisamos ir ao hospital, mas a marquinha na testa ficou para contar história.


O lado bom foi que o tombo não inibiu a Paulinha de se aventurar nos treinos de caminhada.

Agora corro o dia inteiro para 'catar' bebê aqui e ali o dia inteiro. Não podem ver uma porta aberta que querem entrar e depois fechar. Se tiver fechada, batem para abrir. Algumas gavetas eles alcançam e quando damos conta já estão esvaziando o seu conteúdo. No banheiro eles são um arraso: conseguem abrir as portas dos armários, desenrolam o papel higiênico, querem abrir a tampa do vaso e se vc não for mais rápida a mão já estão lá com a mão na privada! (aconteceu algumas vezes!). A cozinha é uma espécie de ímã gigante e, não raro, Otávio faz pirraça para não sair de lá. Pensando com o cérebro de uma pessoinha que está descobrindo o mundo, são muitos atrativos mesmo: todos aqueles armários baixos, cheinhos de panelas, bacias e potinhos, o fogão com todos aqueles botões, fruteira sempre cheia de coisas para pegar e morder, geladeira cheia de ímas coloridos... 


Flagrante no Otávio!

E, se não for coincidência, é certo que depois que começaram a andar ficaram muito, mas muito mais ativos. Eles parecem aqueles brinquedos que damos corda e só param de se mexer quando a corda acaba. No caso aqui de casa quando, enfim, se entregam ao sono, exaustos. 

Mas exausta fico eu! E quando marido pergunta porque estou cochilando tão cedo da noite não tenho nem ânimo de responder...