quarta-feira, 28 de abril de 2010

Papai depois dos 50

Completar 50 anos ou mais pode ser sinônimo de experiência de vida. O conhecimento pode dar espaço para a renovação e descoberta quando alguns resolvem se aventurar pelo mundo da paternidade após os 50 anos - seja pela primeira vez, segunda, terceira, quarta ou quinta e sexta ( de uma só vez!), como é o caso do Paulo.

Quando se é mais novo, tanto o homem como a mulher são reféns de suas emoções. São tantas dúvidas, tantas coisas para viver, para conquistar... Conforme a pessoa vai chegando aos 50 anos, chega-se à fase da inteligência espiritual, em que a vida já proporcionou uma "boa" escola e é possível aproveitar os acontecimentos de uma forma mais plena, sejam eles um novo amor ou mesmo a paternidade. Experiência com filhos de diferentes gerações, segundo psicólogos, possibilita que o homem possua uma visão diferenciada e especial da paternidade. A chance de fazer uma revisão de seu papel de pai no passado permite que ele seja pai novamente de uma maneira mais intensa e plena. A chegada de uma nova criança contribui, e muito, para espantar os fantasmas do envelhecimento, que tanto assombram o sexo masculino. Quando são mais velhos e experimentam a sensação de serem pais novamente, é natural que se sintam rejuvenescidos e revitalizados.




Ter um filho em uma fase mais madura pode ser a grande oportunidade de renascer para a vida, querer curtir mais os momentos e não ficar pensando só em aposentadoria ou na idade.

Obrigada, Paulo, por ter a coragem de ter sonhado e tido a coragem de concretizar o projeto "maternidade/parternidade" comigo.

Isto me faz te admirar ainda mais.

Um comentário:

isabele elebasi disse...

Que foto linda! Bjo pra vcSSS^^